Quinta-feira, Junho 13Portal Comunica News

Guarda Costeira confirma destroços do Titan e presume morte de todos a bordo

Acredita-se que todas as cinco pessoas a bordo do submersível Titan tenham falecido, e os destroços encontrados na área de busca estão de acordo com uma “implosão catastrófica”, afirmou a Guarda Costeira dos EUA.

Autoridades confirmaram que os destroços foram localizados na proa do Titanic afundado. A busca pelo Titan, que desapareceu no domingo durante uma missão de inspeção dos destroços do Titanic, concentrou-se em uma área onde ruídos subaquáticos foram detectados por aeronaves canadenses na terça-feira e novamente ontem. Acredita-se que os cinco passageiros tenham ficado sem ar pouco antes das 7h10 ET de hoje, conforme estimado pelos funcionários da Guarda Costeira dos EUA.

A localização do submersível desaparecido permanece um mistério, apesar dos esforços intensivos de busca.

Ainda não está claro quando ocorreu a implosão do Titan, mas a Guarda Costeira informou que as boias de sonar enviadas não registraram nenhum sinal de falha catastrófica. O comandante do Distrito da Guarda Costeira, contra-almirante John Mauger, explicou que a implosão teria gerado um som significativo que as boias de sonar teriam detectado. Embora tenham sido detectados ruídos na água na terça e quarta-feira, que foram avaliados em termos de padrões, Mauger afirmou na quinta-feira que não há aparentemente conexão entre esses ruídos e a localização dos destroços no fundo do mar.

Os destroços encontrados são consistentes com a implosão catastrófica do submersível, afirmou Mauger.

Quando questionado sobre a possibilidade de uma colisão com o Titanic, ele mencionou que os destroços foram encontrados na proa do navio afundado.

Carl Hartsfield, da Woods Hole Oceanographic Institution, confirmou que os dados dos destroços são consistentes com uma implosão na coluna de água. Os destroços foram descobertos em uma área onde não há destroços do Titanic, em um fundo liso. Segundo ele, não há destroços do Titanic nessa área específica, que fica a mais de 200 metros da proa, o que é consistente com a última comunicação registrada antes da implosão na coluna d’água.

O contra-almirante John Mauger informou que nesta tarde um ROV (veículo operado remotamente) do navio Horizon Arctic descobriu o casco do submersível Titan a aproximadamente 1.600 pés da proa do Titanic, no fundo do mar. Posteriormente, o ROV encontrou mais destroços que indicam a “perda catastrófica da câmara de pressão”. As famílias dos cinco tripulantes a bordo foram notificadas posteriormente.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *