Domingo, Junho 23Portal Comunica News

06/10 Dia da Paralisia Cerebral: Cannabis Medicinal é um importante recurso terapêutico para a doença

Canabidiol auxilia no tratamento da deficiência mais comum na infância

Segundo dados do movimento internacional World Cerebral Palsy Day (WCPD), 17 milhões de pessoas são afetadas pela Paralisia Cerebral no mundo todo. Pesquisas mostram que a doença atinge duas a cada mil crianças no mundo antes ou durante o primeiro mês de vida, sendo assim a causa mais comum de deficiência física grave na infância.

Por conta de tudo isso, o dia 6 de outubro foi instituído como o Dia Mundial da Paralisia Cerebral. A data foi criada para promover os direitos das pessoas com a doença, além de informar e chamar atenção da população sobre a situação, desmistificando preconceitos que pessoas afligidas pela patologia vivem diariamente.

A Paralisia Cerebral é um conjunto de distúrbios motores que surgem devido a falta de oxigênio no cérebro ou a isquemia cerebral – algo que pode ocorrer durante a gravidez ou durante o nascimento -, e que, dependendo da gravidade da lesão gerada, pode afetar o movimento central, a cognição, a audição, a fala e a visão do paciente, além de apresentar irregularidades posturais e dificultar a ingestão de alimentos.

Os tratamentos podem envolver fármacos – alopáticos e fitoterápicos – e médicos de diversas especialidades, trabalhando em conjunto de forma multidisciplinar a fim de atender todas as particularidades de cada caso.

Um dos tratamentos disponíveis atualmente no Brasil – e que tem funcionado muito bem – é com a Cannabis Medicinal.

Dra. Mariana Maciel, médica especialista em Medicina Canabinoide e fundadora da Thronus Medical – biofarmacêutica canadense pioneira em nano THC e nano CBD – explica: “O uso de canabidiol tem efeitos comprovados no tratamento da Paralisia Cerebral. Ele auxilia, por exemplo, no controle das convulsões, diminuindo a intensidade e a frequência dessas crises, deixando o paciente mais ativo e com muito mais qualidade de vida.”

Com uma formulação inédita no Brasil, a Thronus Medical trouxe o primeiro fármaco à base de cannabis para administração intranasal. “Nosso produto ‘Power Rescue’ atua na diminuição do tempo e na intensidade de crises convulsivas. Na via intranasal o efeito surge nos primeiros minutos de aplicação. Este rápido início de ação somado a uma absorção superior ao uso oral ou sublingual, ocorre devido à mucosa altamente vascularizada do nariz e eliminação do efeito de primeira passagem hepática. A via intranasal é um método eficaz de transporte direto de moléculas ativas para o cérebro. Vale mencionar que os canabinoides contribuem para o alívio da espasticidade, dor e melhora cognitiva nestes pacientes”, explica a médica.

A utilização desses fármacos só pode ser feita sob prescrição médica. Dosagem e demais orientações devem ser determinadas pelo médico prescritor, que deve manter um acompanhamento contínuo.

Sobre a Thronus

Fundada no Canadá em 2018, a Thronus é uma biofarmacêutica focada na produção e no desenvolvimento de fármacos inovadores para tratamentos com cannabis medicinal. Com parceiros e distribuidores na América do Norte, América Latina e Europa, a Thronus conta com tecnologia exclusiva para aumentar a biodisponibilidade de óleos canabinoides, assim potencializando sua absorção pelo organismo e acelerando os efeitos dos ativos sobre os pacientes. A Thronus é uma empresa com DNA brasileiro, sonhada e liderada pela Drª Mariana Maciel, médica especialista em Medicina canabinoide.

 

 

Fonte: Onix-Press

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *