Terça-feira, Junho 25Portal Comunica News

A VIDA, EU ACHO LINDA

Não há nada melhor do que viver, é a maior aventura que vivemos dentre todas as outras que porventura podemos fazer. A vida é aquela rua com pouca iluminação que você segue sem saber onde está o chão, sem saber o que há na próxima curva e nem se a rua vai ter continuação ou não, coisa linda, não tem outra palavra melhor para a definir. Linda!

Sabemos o dia em que nascemos e nada mais, queremos muitas coisas da vida, mas nem tudo conseguimos, mesmo quem consegue ficar rico, não tem tudo o que deseja, sempre falta alguma coisa, que seja pelo lado emocional, social ou profissional. Quantas pessoas ganharam dinheiro sacrificando seu sonho de seguir outra carreira que amava e se frustrando com isso, inúmeras. Esse é só um exemplo, fora outras pessoas que deixaram coisas importantes para trás porque foram pressionados ou sei lá qual motivo.

A vida vai se desenrolando, muitos de nós vão se enrolando nela e ela não espera, não faz mesuras e nem puxa saco, simplesmente segue o seu caminho e quem quiser que venha atrás ou junto, como quiser, tem quem fica parado, esperando passar outro bonde, mas não passa, a vida é um trem cheio de vagões e não para em nenhuma estação, cada um que embarque da forma que lhe convier, tem gente que prefere a janela, outros se sentem confortáveis no corredor e outros, ainda, seguem como pingentes, pendurados do lado de fora. Os trilhos da vida são sinuosos com curvas fechadas, subidas e descidas e, ao contrário do que dizem, esse desenho é para todos, só que algumas pessoas mais esclarecidas, ou menos afobadas se comportam de seu jeito nessas situações, uns se desesperam e descem do trem, outros ficam frios e tomam o controle da locomotiva e daí cada um tem o que procura nessa jornada. Quem desce fica lá olhando o trem passar, perde boa parte da viagem ali parado.

O mais legal de tudo é isso, ter escolhas, poder decidir como será ou como quer que sua vida seja, e correr atrás de realizar esse desejo sem descer do trem, só indo para um vagão mais apropriado ao desejo, o que requer esforço próprio e não pode ser feito por mais ninguém. Há quem entre pela janela nesses vagões, mas logo percebem que para chegar ali precisam de muito mais do que apenas entrar e se sentar, há quem fica na porta esperando o trem reduzir a velocidade e assim ter menos riscos, mas a vida gosta dos que correm os riscos e há os que se jogam lá dentro só para estar entre os melhores, esse rapidamente será posto para fora, não por ninguém, mas sim por sua própria falta de conhecimento para estar ali. A vida não gosta de quem está aqui brincando, vendo o tempo passar pela janela ou desembarcado, ela gosta de quem está em movimento, procurando um lugar melhor dentro do trem, e propicia para que esta pessoa consiga progredir mesmo em meio aos solavancos, pois no caminho ela vai colocando à disposição as oportunidades e pessoas que podem fazer a diferença e amenizar o tranco.

Quem não vê beleza na vida, e tem muita gente assim, talvez precise olhar mais para dentro de si, procurar sua essência, encontrar seus por quês e para quês, e assim ver como a vida é bela, como a vida facilita para quem se encontrou, como a vida vai encaminhando as coisas, pois sem saber para onde ir qualquer caminho serve, qualquer estação é essa mesma e qualquer vagão é apropriado. Você é o bilheteiro de sua vida e o maquinista da sua vida, não tem como escapar disso para chegar ao seu destino desejado, caso contrário outros serão bilheteiros e maquinistas de sua vida e te levarão para onde eles quiserem.

Mas vamos falar um pouco da vida que vivemos, do lugar onde moramos esse planeta lindo, chamado Terra, que tem sua superfície coberta com muita água, fonte da vida, florestas e montanhas, além de desertos e geleiras. Olha o que estar vivo nos proporciona além de sucesso e dinheiro, que todos buscam avidamente o tempo todo, se esquecendo de contemplar as belezas existentes e de estar vivo. Ter um pôr do sol, e um nascer do sol para ver todo dia é dádiva, observar a lua em sua beleza e magia, assistir ao desabrochar de uma flor, ver um pássaro nascendo, uma semente germinando, saber que há oxigênio para respirar, quanta coisa linda a vida nos proporciona, como é bom viver, minha gente! E tem ainda quem destrói tudo, por um punhado de dinheiro e quem desiste disso tudo simplesmente e se enclausura em si e em suas casas, perdendo essa que é a maior magia de estar vivo, a oportunidade de se sentir vivo, sendo escravo do dinheiro, da fama e de coisas que não valem nada no banco da vida.

Ter um dia novo para tentar de novo, para ser um pouco melhor, para rever erros, pedir perdão, perdoar, fazer amizade, aprender mais um pouco, talvez seja essa a essência da vida, se relacionar o melhor que puder com a natureza e com as outras pessoas, não se importando com nada mais que não seja só a pessoa, ou seja, respeitando suas escolhas ou não escolhas, seus pensamentos, debatendo, mas não brigando, o debate leva ao conhecimento, que leva ao respeito, ninguém precisa concordar com ninguém, mas é importante, aliás, muito importante, respeitar um ao outro, ser mais tolerante e lembrar que somos quase oito bilhões de indivíduos aqui nesse globo perdido no espaço, cada um com suas individualidades (indivíduos), gostos, crenças e que precisam ser respeitados e acolhidos por nós, uma vez que já foram acolhidos pela Terra.

Eu acho a vida linda e ponto! Tento ser um bom passageiro nesse trem no qual embarquei meio que sem querer, não sei, pelo menos quando nasci ainda não tinha consciência do que estava acontecendo comigo, só me senti incomodado, naquele momento, de ter saído da segurança do útero de minha mãe, não me lembro, mas devo ter chorado, minha mãe dizia que não chorei muito, talvez tenha ficado feliz por estar entrando nesse trem cheio de surpresas que é a vida e nem liguei quando tive que sair daquele lugar quentinho e seguro para ver o mundo e ele me ver.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *