Quinta-feira, Junho 13Portal Comunica News

Professores de SP fazem 2,8 milhões de downloads de conteúdo do programa Sala do Futuro

Secretaria da Educação amplia iniciativas digitais no ensino estadual para combater evasão e melhorar aprendizagem

O Governo de São Paulo avançou no uso da tecnologia para reduzir a evasão escolar e melhorar a aprendizagem dos alunos em 2023. Com o programa Sala do Futuro, 90 mil professores da rede estadual fizeram 2,8 milhões de downloads de conteúdo digital para aulas somente no segundo bimestre do ano letivo.

Lançado em março pela Secretaria da Educação, o Sala do Futuro faz parte de um pacote de ferramentas digitais, programas de capacitação profissional e modernização de escolas. O objetivo do programa é melhorar a frequência e a performance de 3,3 milhões de estudantes nas mais de 5 mil escolas autônomas da rede estadual.

O aplicativo “Diário de Classe” também foi atualizado para otimizar o controle de faltas em tempo real e combater a evasão escolar. Os dados de frequência abastecem um sistema que pode ser acessado por professores, diretores e dirigentes da própria Secretaria de Educação para colocar até 100 mil alunos a mais nas escolas diariamente.

“Para chegar ao topo dos índices educacionais, precisamos garantir que todos nossos estudantes tenham uma boa aula e que os nossos docentes tenham recursos para isso”, afirma o secretário da Educação, Renato Feder.

Prova Paulista

Outra inovação 100% digital na educação de São Paulo é a Prova Paulista. A avaliação bimestral é feita por estudantes do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental e de todo o Ensino Médio, por meio do aplicativo do Centro de Mídias de São Paulo.

Já houve duas edições em 2023, a mais recente com 97% de participação dos estudantes do 5º ano, cerca de 95% nos anos finais (6º ao 9º ano) e mais de 83% no Ensino Médio. Somando os dois primeiros bimestres, cerca de 9,3 milhões de provas foram preenchidas.

“Em cima desses resultados, vamos trabalhar as habilidades que ficaram com alguma defasagem”, resume Gisele Malta Martins, professora da rede estadual.

Fonte: Secretaria de Comunicação do Estado de São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *