Domingo, Junho 23Portal Comunica News

Gratuito e aberto ao público, MUBI FEST acontece neste final de semana em São Paulo

Evento começa na sexta-feira, 14 de julho, e será realizado na Cinemateca Brasileira

Ingressos devem ser retirados gratuitamente no local, uma hora antes das exibições

ASSISTA AO TRAILER AQUI

 
Distribuidora global, serviço de streaming e produtora, a MUBI realiza neste final de semana, de 14 a 16 de julho, o MUBI FEST 2023. Serão exibidas, gratuitamente, dez produções na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, entre obras de Wong Kar Wai e o clássico nacional Pixote: A Lei do Mais Fraco, em versões restauradas.

Além de sessões open air especiais de Aftersun e In The Mood of Love, pré-estreia de Passagens, que chega aos cinemas no dia 17 de agosto em parceria com a O2 Play, e premiere nacional de Rotting in The Sun, o MUBI FEST 2023 terá espaços interativos, onde os visitantes poderão participar de um quiz valendo prêmios.

MUBI FEST 2023 é uma realização MUBI, com produção da Limón e apoio institucional da Cinemateca Brasileira, além das distribuidoras Synapse, Imovision, O2 Play e HB Filmes, que cederam os direitos de exibição dos filmes.

Veja a programação:

  • Sexta-feira, 14 de julho
    16h – CHUNGKING EXPRESS – Wong Kar Wai
    19h – IN THE MOOD FOR LOVE – Wong Kar Wai – Sessão Open Air (Sujeita a mudanças devido às condições climáticas)
    21h – FALLEN ANGELS – Wong Kar Wai
  • Sábado, 15 de julho
    16h – BEM-VINDOS A BORDO – Emmanuel Marre, Julie Lecoustre
    18h30 – AFTERSUN – Charlotte Wells – Sessão Open Air (Sujeita a mudanças devido às condições climáticas)
    19h – ROTTING IN THE SUN – Sebastián Silva – Premiére Nacional
    21h – PASSAGENS – Ira Sachs
  • Domingo, 16 de julho
    15h – EU NÃO SOU UMA BRUXA – Rungano Nyoni
    17h – O ÓDIO – Mathieu Kassovitz
    19h – PIXOTE: A LEI DO MAIS FRACO – Hector Babenco

Sobre os filmes:

Chungking Express (1994, restaurado) – Wong Kar Wai
Uma das obras definitivas do cinema dos anos 1990, é um instantâneo de quatro vidas que se conectam sob as luzes artificiais e passagens labirínticas de Chungking Mansions, um complexo comercial em Hong Kong. Estrelado por Brigitte Lin (Cinzas do Passado), Tony Leung Chiu Wai (In the Mood for Love) e a cantora que se tornou atriz Faye Wong (2046), traz um olhar doce e melancólico sobre a solidão, a dor no coração e a busca de conexão em um mundo cada vez mais alienante.

In the Mood for Love (2000, restaurado) – Wong Kar Wai
Ambientado na Hong Kong dos anos 1960, o filme traz Tony Leung Chiu Wai (Conflitos InternosO Grande Mestre) e Maggie Cheung Man Yuk (Dias SelvagensHerói) nos papéis que marcaram suas carreiras, como os novos vizinhos Mr. Chow e Mrs. Chan. Enquanto os primeiros encontros são reservados e contidos, eles logo percebem que seus cônjuges ausentes estão tendo um caso um com o outro.

Fallen Angels (1995, restaurado) – Wong Kar Wai
Originalmente criado como parte de Chunking Express, Fallen Angels é seu parente noturno, um thriller romântico dark ambientado na paisagem urbana noturna de Hong Kong. O filme traça os destinos interconectados de vários personagens misteriosos na deslumbrante metrópole de neon, incluindo um assassino independente que espera deixar sua linha de trabalho duvidosa para trás, seu assistente evasivo que está secretamente apaixonado por ele e um empresário mudo com um esquema de negócios incomum.

Bem-vindos a Bordo (2021) – Emmanuel Marre, Julie Lecoustre
O aclamado drama, sucesso de críticas e público, apresenta um retrato agitado dos bastidores das empresas aéreas. Estrelado pela talentosa Adèle Exarchopoulos (Os Cinco Diabos, Azul é a Cor Mais Quente), o filme narra a rotina da jovem comissária de bordo que busca, em meio a sexo casual e muitas festas, uma saída de emergência esperançosa longe dos ares.

Aftersun (2022) – Charlotte Wells
Estrelado pelo premiado Paul Mescal (também indicado ao Oscar® deste ano como Melhor Ator) e Frankie Corio no cativante papel de Sophie, sua filha de 11 anos, relembra as férias compartilhadas por pai e filha num resort decadente da Turquia, na década de 1990. Com trilha sonora nostálgica e marcante, o filme emocionou milhares de pessoas no mundo inteiro, tornando-se o longa mais visto da história da MUBI.

Rotting in the Sun (2023) – Sebastián Silva
Meta-comédia audaciosa, que alfineta a indústria do cinema e a cultura de auto-obsessão. Enquanto relaxa em uma cidade litorânea gay mexicana, o deprimido diretor Sebastián Silva conhece o influenciador do Instagram Jordan Firstman (ambos interpretando versões de si mesmos), e Sebastián relutantemente concorda em colaborar em um próximo projeto. Mas, quando Jordan chega de volta à Cidade do México, o diretor não está em lugar nenhum, e Jordan embarca em uma jornada detetivesca totalmente imprevisível. Estreia na MUBI em 15/9.

Passagens (2023) – Ira Sachs
Situado em Paris, o drama sedutor conta a história de Tomas (Franz Rogowski, Great Freedom) e Martin (Ben Whishaw, Entre Mulheres), um casal gay que tem o relacionamento abalado quando Tomas começa um caso apaixonado com Agathe (Adéle Exarchopoulos), uma mulher mais nova que ele conhece após terminar seu último filme. Estreia nos cinemas em 17/8.

Eu Não Sou Uma Bruxa (2017) – Rungano Nyoni
Ao explorar os “acampamentos de bruxas” da Zâmbia, esta produção vencedora do BAFTA combina comédia, tragédia e efeitos visuais surpreendentes. Um retrato de uma jovem rebelde, o filme faz uma crítica severa à opressão das mulheres e à corrupção por meio do turismo, imprensa e superstição.

O Ódio (1995) – Mathieu Kassovitz
A odisseia urbana traz um olhar à brutalidade policial e às vidas marginais na periferia de Paris e marcou uma entrada no agora onipresente cinema de subúrbio. O filme retrata 24 horas na vida de três franceses, o judeu Vinz (Vincent Cassel, Cisne Negro, Irreversível), o árabe Saïd (Saïd Taghmaoui, Mulher Maravilha) e o pugilista Hubert (Hubert Koundé, Métisse), após um conflito dos jovens da cidade contra os policiais.

Pixote: A Lei do Mais Fraco (1980) – Hector Babenco
Restaurado pelo World Cinema Project, da The Film Foundation – criada por Martin Scorsese -, acompanha um grupo de meninos desde os horrores de um reformatório até a vida ruas de São Paulo, e gira em torno do órfão Pixote, de 11 anos. Considerado um dos filmes mais importantes do cinema brasileiro, é estrelado por Marília Pêra, Jardel Filho, Rubens de Falco, Elke Maravilha, Tony Tornado, Beatriz Segall e Ariclê Perez.

A partir deste ano, o MUBI FEST torna-se uma iniciativa regional, com edições em mais quatro cidades da América Latina: Bogotá (Colômbia), Buenos Aires (Argentina), Cidade do México (México) e Santiago (Chile).


MUBI FEST 2023
De 14 a 16 de julho
Cinemateca Brasileira
Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Mariana – São Paulo
Ingressos gratuitos devem ser retirados no local, uma hora antes de cada sessão

                                              
SOBRE A MUBI
A MUBI é um serviço global de streaming, produtora e distribuidora de filmes dedicada a celebrar o melhor do cinema. A MUBI produz, adquire, exibe e promove filmes visionários, levando-os a diferentes públicos em todo o mundo.                      
                                              
MUBI é um lugar para descobrir filmes ambiciosos de cineastas visionários. De icônicos diretores a novos autores. Todos cuidadosamente escolhidos pelos curadores da MUBI. Com MUBI GO, membros em países selecionados ganham um ingresso grátis toda semana para ver os melhores filmes em exibição nos cinemas. E a Notebook explora todos os lados da cultura cinematográfica — nas versões impressa e online.

Alguns lançamentos recentes e futuros da MUBI incluem Passages, de Ira Sachs, Strange Way of Life, de Pedro Almodóvar, How to Have Sex, de Molly Manning Walker, Fallen Leaves, de Aki Kaurismäki, High & Low – John Galliano, documentário de Kevin Macdonald, The Delinquents , de Rodrigo Moreno, The Settlers, de Felipe Gálvez, Aftersun, de Charlotte Wells, e Close, de Lukas Dhont.

As produções MUBI incluem Rosebushpruning, de Karim Aïnouz, estrelando Kristen Stewart, Josh O’Connor e Elle Fanning; Bring Them Down, de Christopher Andrew, estrelando Christopher Abbott e Barry Keoghan; e My First Film, de Zia Anger, estrelando Odessa Young e Devon Ross. As coproduções da MUBI incluem o próximo filme de Michel Franco, Memory, estrelando Jessica Chastain e Peter Sarsgaard; One Fine Morning, de Mia Hansen-Løve, estrelando Léa Seydoux; Farewell Amor, de Ekwa Msangi, vencedor do prêmio Sundance; e Meu Legionário, de Rachel Lang.

MUBI é a maior comunidade de amantes do cinema do mundo. Disponível em 190 países, com mais de 12 milhões de membros em todo o mundo. A MUBI adquiriu a renomada representante comercial e produtora The Match Factory e Match Factory Productions, em janeiro de 2022.

Os planos de assinatura custam R$ 29,90 por mês ou R$ 238,80 a anuidade. A MUBI está disponível no navegador web, nas plataformas Roku, Amazon Fire TV e Apple TV, em aparelhos Smart TVs LG e Samsung, assim como em dispositivos móveis incluindo iPad, iPhone e Android, e também no Prime Video Channels.

CINEMATECA BRASILEIRA
A Cinemateca Brasileira, maior acervo de filmes da América do Sul e membro pioneiro da Federação Internacional de Arquivo de Filmes – FIAF, foi inaugurada em 1949 como Filmoteca do Museu de Arte Moderna de São Paulo, tornando-se Cinemateca Brasileira em 1956, sob o comando do seu idealizador, conservador-chefe e diretor Paulo Emílio Sales Gomes. Compõem o cerne da sua missão a preservação das obras audiovisuais brasileiras e a difusão da cultura cinematográfica. Desde 2022, a instituição é gerida pela Sociedade Amigos da Cinemateca, entidade criada em 1962, e que recentemente foi qualificada como Organização Social. O acervo da Cinemateca Brasileira compreende mais de 40 mil títulos e um vasto acervo documental (textuais, fotográficos e iconográficos) sobre a produção, difusão, exibição, crítica e preservação cinematográfica, além de um patrimônio informacional online dos 120 anos da produção nacional. Alguns recortes de suas coleções, como a Vera Cruz, a Atlântida, obras do período silencioso, além do acervo jornalístico e de telenovelas da TV Tupi de São Paulo, estão disponíveis no Banco de Conteúdos Culturais para acesso público.
Site oficial | Facebook | Instagram | Twitter | Spotify

Fonte: Press Services Soluções Integradas em Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *