Domingo, Junho 23Portal Comunica News

Fentanil, droga que mais mata nos Estados Unidos, foi encontrada no Espírito Santo

QGA – metodologia de acreditação em saúde da QGA é a única que preconiza a implementação de uma prática organizacional obrigatória para segurança no uso de narcóticos

Fentanil, droga que mais mata nos Estados Unidos, foi encontrada no Espírito Santo; Instituições de saúde devem saber a forma correta de manejo do medicamento

A Polícia Civil do Espírito Santo (ES) encontrou, durante uma abordagem policial, 31 frascos de fentanil, um tipo de medicamento sintético 100 vezes mais mortal que a morfina e que é a droga que mais causa mortes nos Estados Unidos. O Fentanil, ou Citrato de Fentanila, que vem sendo utilizado como droga de maneira ilegal, é um analgésico e sedativo potente, habitualmente utilizado para controle da dor crônica e procedimentos anestésicos.

Uma das possibilidades é que essa droga tenha sido extraviada de instituições de saúde que apresentem falhas nos seus processos de controle em relação ao manejo deste tipo de medicamento. A metodologia Qmentum International, da Quality Global Alliance – QGA é a única que preconiza a implementação de uma Prática Organizacional Obrigatória (ROP) específica para a segurança no uso de narcóticos, medicamentos como o fentanil. Essa prática contempla principalmente os processos de armazenagem e controle do uso desses medicamentos nas instituições de saúde.

A segurança do paciente ainda é um tema que precisa ser amplamente trabalhado no Brasil. Conforme o fundador, sócio e CEO da QGA, Dr. Rubens Covello, o processo de Acreditação é fundamental para garantir a segurança dos pacientes e dos processos nas unidades de saúde.

“Na prática, a Acreditação Internacional institui o uso de documentação confiável, melhora os processos com cuidados baseados em evidências e padronização, entre outras ações que refletem diretamente na qualidade e segurança do atendimento”, explicou o especialista.

Dr. Rubens reforçou que, desde a pandemia do Covid-19, a necessidade de protocolos seguros nos hospitais foi evidenciada e que a eficiência em saúde passou a ser mais do que desejável, mas essencial para a sobrevivência das organizações. Por isso, é importante que as instituições busquem pela Acreditação, com foco no reconhecimento e aplicação das melhores práticas em saúde, desde a alta gestão até a operação.

O especialista ainda explicou que a Acreditação internacional abre caminho para que as organizações brasileiras acessem padrões globais de excelência e inovação, possibilitando que elas avaliem a qualidade da prestação de serviços no local de atendimento e incorporem uma cultura de qualidade, segurança e cuidado centrado no paciente e família em todos os aspectos.

“O efeito disso é imediato. Com a Acreditação as unidades adquirem uma gestão eficiente de materiais, equipamentos e pessoas”, destacou Covello.

Apesar de a Acreditação Internacional ser de extrema importância, ainda há poucos hospitais no Brasil que instituíram a metodologia. O Dr. Rubens reforçou que esses processos também podem ser instaurados em outras organizações de saúde, incluindo clínicas, atendimentos domiciliares, laboratórios, bancos de sangue, entre outros.

 

SOBRE A QGA

 A Quality Global Alliance (QGA) é co-criadora da maior e mais inovadora Aliança Global para o desenvolvimento e a implementação de padrões mundiais de excelência em saúde com foco no paciente, a Health Standards Organization (HSO). Estão estruturados para trazer ainda mais valor para as organizações e, de agora em diante, Accreditation Canada, Institute for Quality Management in Healthcare, Health Assessment Europe, Qualicor Europe/Holanda e QGA são um só. São membros da Sociedade Internacional pela Qualidade em Cuidados da Saúde (ISQua) que tem o objetivo de promover a melhoria da qualidade nos cuidados de saúde, instituições acreditadoras e acreditadas.

Fonte: C2L Assessoria de Imprensa

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *