Domingo, Junho 23Portal Comunica News

DAR UM TEMPO NAS COISAS É BOM

Quem nunca ficou enrolado com algum problema, sem encontrar a solução, passou um dia todo tentando e terminou sem conseguir. Daí, então, no dia seguinte, como em um passe de mágica a solução veio límpida como água de nascente? Acredito que todo mundo já passou por isso, e, muitas vezes, nem foi no dia seguinte, mas no mesmo dia, depois de uma pausa para um café e uma boa conversa fiada com os colegas de trabalho.

É bom descansar o cérebro quando as coisas se enrolam, dar um tempo do problema e se distrair com outra coisa, isso alivia a tensão, ajuda a limpar o pensamento e destrava. Quanto mais nos dedicamos aos problemas a impressão que temos é que eles ficam maiores e mais complicados, é isso que acontece quando nos preocupamos demais com os problemas, deixamos que eles tomem proporções que não têm e isso dificulta que encontremos as soluções, que podem estar mais perto do que imaginamos.

Problemas vão surgir a todo momento de nossas vidas, grandes e pequenos, algumas coisas nem serão problemas, mas serão tratados como se fossem, e em alguns momentos mais tensos dedicamos muito de nosso tempo a eles, focamos totalmente neles e isso deixa o cérebro sem ação. A melhor coisa a fazer é sempre procurar a solução de um problema de cabeça fria, assim você consegue ver tudo com calma e encontra a melhor solução possível, pode demorar ou não, mas a solução aparece como que por mágica, porque ela, certamente, está aí dentro de você em algum lugar, basta acionar os mecanismos mentais corretos para encontrá-la.

Quando acontecer de você ficar dando voltas em torno de um problema, sem encontrar a solução, e isso é normal acontecer dependendo do seu nível de cansaço, e antes de entrar em pânico por acreditar que ele é maior do que realmente é, largue tudo o que está fazendo e vai dar uma volta, arrume uma distração para sua cabeça, desligue um pouco o modo automático, e quando você voltar para o trabalho vai ter o caminho desenhado para solucionar o problema, tudo porque você mudou o seu foco por um tempo, tirou o pensamento do que estava te atrapalhando e o colocou em algo que poderia ajudar a aliviar sua tensão, vislumbrou outro caminho ou conseguiu tirar a barreira que o impedia de continuar a caminhada.

Se você estiver dirigindo em uma estrada esburacada e ficar olhando para todos os buracos, certamente vai cair em cada um deles, mas se você começar a procurar passagem por onde não tem buracos a tendência é não cair em nenhum ou cair nos menores, cujos danos que causarão serão menores, não digo para ignorar os buracos, mas sim identificar cada um deles e logo em seguida buscar saídas. Faça o teste e veja o que acontece. O ideal seria que as estradas não tivessem os buracos, mas… Que sirvam de exemplo para não nos enrolarmos com nossos problemas.

Você cai nos buracos porque foca na coisa errada, no caso, nos próprios buracos, quando deveria desviar o seu foco para onde não há buracos, lembre-se que o destino desejado continuará lá no final da estrada e que você só chegará lá bem se conseguir não se enrolar com as mazelas encontradas pelo caminho. Com os erros cometidos no trabalho, e que parecem insolúveis, acontece o mesmo o seu foco fica no erro e não na solução, então você vai se enrolando cada vez mais, comete novos erros tentando corrigir e piora ainda mais o que já estava ruim. Ao acontecer um erro em seu serviço, antes de mais nada, tente a sua solução, não sendo possível, vá se distrair um pouco, mude o foco, sem esquecer que há um erro que precisa ser corrigido, ao voltar do descanso, tente entender como ele ocorreu, isso facilita sua busca pela solução, agora fica mais fácil seu trabalho, mantenha o foco total em encontrar um modo de resolver o problema. Não funcionou a primeira tentativa? Vai dar outra volta, se distraia mais um pouco e quando voltar, terá um bom recomeço nas tentativas, faça isso o quanto for necessário, em algum momento a solução “aparece”.

Tendemos a procurar culpados pelos erros, isso antes de qualquer outra coisa, mas é uma ação que não resolve nada, porque, achado o culpado, o erro continua existindo e clamando por uma solução, então haverá uma grande discussão, um foi não foi, até que vira briga e toma proporções maiores que o  próprio problema que, no meio disso tudo, pode, e vai, crescer, o que poderia ter sido resolvido rapidamente, procurando apenas uma solução, passa a ser um caso mais complexo, porque perde-se o controle e aumentam ou aparecem as desavenças no local de trabalho, tornando-o um lugar pesado de relações internas complicadas entre as pessoas. O melhor caminho é buscar a solução e depois, se for o caso, conversar com o responsável pelo erro, ou puni-lo, caso seja esse o caso, na pior das hipóteses, mas só faça essa caça às bruxas quando tudo estiver bem resolvido.

É muito importante descansar, ter definido seu tempo de descanso, e utilizá-lo com disciplina, faz toda a diferença no seu desempenho profissional, uma mente descansada trabalha melhor, comete menos erros e está mais preparada para as mudanças de rota que podem acontecer no trabalho e na vida, a exaustão não faz nada bem em termos de desempenho profissional e nem nos seus relacionamentos pessoais, todos eles ficam prejudicados nesse caso. Procure dar um tempo na agitação do trabalho e faça outras atividades prazerosas, se desligue um pouco de sua rotina para evitar sobrecarga.

A vida é muito curta para que se perca tempo e longa demais quando vemos que o tempo perdido poderia ter sido mais bem utilizado, quando ele ainda havia e estava do nosso lado. Procure equilibrar todos os aspectos de sua vida, não coloque pesos demais em só lado dela e deixe que ela corra com mais suavidade, isso fará muito bem a você e a quem estiver por perto.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *