Domingo, Junho 23Portal Comunica News

Bacurau é um filme brasileiro de 2019, dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles.

A história se passa em um pequeno povoado no sertão do Nordeste brasileiro chamado Bacurau. A comunidade está passando por uma série de eventos estranhos e sinistros, como a falta de água e a misteriosa ausência do povoado nos mapas.O filme retrata a luta do povo de Bacurau contra uma ameaça desconhecida. Quando os moradores começam a ser alvo de um grupo de estrangeiros e de um político corrupto local, eles se unem e mostram uma resistência incrível, utilizando seus próprios recursos e conhecimentos para se defenderem.

 

“Bacurau” é uma mistura de gêneros, incluindo suspense, ação e ficção científica, e aborda temas como resistência, identidade cultural, desigualdade social e violência política. O filme recebeu aclamação da crítica internacional e conquistou prêmios em vários festivais de cinema, destacando-se pela sua originalidade e mensagem impactante. Além disso, “Bacurau” é uma obra que busca representar a diversidade cultural e social do Brasil, explorando a força e a resiliência do povo nordestino.

 

O filme desafia estereótipos e preconceitos, ao mostrar personagens complexos e uma narrativa que questiona o poder e a opressão. Em suma, “Bacurau” é um filme provocador e envolvente que aborda questões sociais e políticas, ao mesmo tempo em que celebra a cultura e a resistência do povo brasileiro. É uma obra que instiga reflexões e emociona o público, deixando uma marca duradoura.

O que o filme tem a nos agregar?

O filme “Bacurau” tem uma forte conexão com a política, abordando questões relacionadas ao poder, à corrupção e à resistência contra a opressão política. A história se passa em um contexto de desigualdade social, em que um político corrupto local e um grupo de estrangeiros tentam subjugar a comunidade de Bacurau.

O filme critica a forma como a política é exercida, especialmente em relação aos interesses econômicos e à exploração de comunidades marginalizadas. Além disso, “Bacurau” retrata a resistência do povo, que se une para enfrentar essas ameaças e lutar por sua autonomia e sobrevivência. Ao abordar essas questões políticas, o filme também faz uma crítica à falta de representatividade e ao abandono de certas regiões e grupos sociais pelo poder público. Bacurau é um exemplo de comunidade que é excluída e ignorada pelas instituições políticas, mas que encontra força e união para enfrentar a opressão.

Assim, “Bacurau” utiliza a política como pano de fundo para explorar temas mais amplos, como desigualdade social, resistência e identidade cultural. O filme apresenta uma visão crítica da política e busca provocar reflexões sobre o papel da população na construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

Influências do banditismo e do Cinema Novo de Glauber Rocha

O filme “Bacurau” é influenciado por movimentos artísticos e sociais importantes na história do cinema brasileiro, como o Cinema Novo e o Banditismo. O Cinema Novo foi um movimento cinematográfico brasileiro que surgiu na década de 1960. Ele buscava retratar a realidade social e política do país, em especial as desigualdades e injustiças enfrentadas pela população. O movimento valorizava a estética do realismo e da crítica social, utilizando uma linguagem cinematográfica mais experimental e autoral. “Bacurau” segue essa tradição ao abordar temas sociais e políticos, como a desigualdade, a opressão e a luta pela resistência.

O Banditismo, por sua vez, faz referência a um subgênero do cinema brasileiro que surgiu nos anos 1960 e 1970. Esses filmes retratavam a figura do “cangaceiro”, personagens que viviam à margem da lei, em especial no Nordeste brasileiro. Eles eram vistos como heróis populares, lutando contra a opressão e a injustiça social. “Bacurau” faz alusão a esse imaginário do banditismo, ao mostrar a comunidade de Bacurau se unindo para enfrentar uma ameaça externa, utilizando suas próprias habilidades e recursos para se defenderem.

Ambas as influências do Cinema Novo e do Banditismo ajudam a construir a estética e a narrativa de “Bacurau”, abordando questões sociais e políticas e utilizando elementos do folclore e da cultura popular brasileira. O filme se conecta com uma tradição de cinema engajado e crítico, ao mesmo tempo em que traz uma abordagem contemporânea e original para essas temáticas.

LINKS PARA PESQUISAR

https://youtu.be/qlheaoLnewE?si=S6QkAIRU7XCH9C-0  – Trailer de Bacurau.

https://youtu.be/FJn_4Voh7No?si=oDq2bNXyWIHSGm41 – Video explicativo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *