Terça-feira, Junho 25Portal Comunica News

Zelensky comemora o “avanço em todas as direções” do exército ucraniano

O presidente da Ucrânia expressa alegria com os avanços em todas as direções. O ministro da Defesa do Reino Unido relata a recuperação de 300 quilômetros quadrados pela Ucrânia na ofensiva de verão.

Presidente ucraniano celebra avanço do exército na ofensiva contra a Rússia

Na segunda-feira, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, saudou o avanço do exército ucraniano em todas as direções como parte da ofensiva para recuperar os territórios ocupados pela Rússia. Durante um discurso, Zelensky expressou sua satisfação com os progressos e desejou que os soldados tenham mais dias como aquele.

“Hoje, nossos guerreiros avançaram em todas as direções e este é um dia feliz. Desejo que os rapazes tenham mais dias como este”, afirmou Zelensky, conforme citado pela agência de notícias Europa Press. Ele também expressou gratidão pelo esforço dos soldados em salvar vidas e descreveu o dia como intenso e repleto de emoções. Zelensky teve a honra de homenagear pessoalmente os soldados e agradeceu a eles apertando suas mãos.

Na segunda-feira, o ministro da Defesa do Reino Unido também divulgou informações positivas sobre a ofensiva, afirmando pelo Twitter que a Ucrânia já recuperou 300 quilômetros quadrados de território durante a ofensiva de verão, o que representa um território maior do que o capturado pela Rússia durante as ofensivas de inverno.

A invasão russa à Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro de 2022, resultou no deslocamento de mais de 14,7 milhões de pessoas até o momento, de acordo com os dados mais recentes da ONU. Esses números incluem 6,5 milhões de deslocados internos e mais de 8,2 milhões de refugiados em países europeus. A crise de refugiados é considerada a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

A invasão russa, justificada pelo presidente russo, Vladimir Putin, como uma medida de “desnazificação” e desmilitarização da Ucrânia para a segurança da Rússia, foi condenada pela comunidade internacional em geral. Como resposta, houve o envio de armamentos para a Ucrânia e a imposição de sanções políticas e econômicas à Rússia.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *