Domingo, Junho 23Portal Comunica News

EUA temem enfrentar uma possível epidemia de “Frebre do vale”.

A doença fúngica imita os sintomas do COVID – casos graves podem levar a problemas respiratórios ou meningite

Para a maioria das pessoas que sofrem de febre, tosse e fadiga, os prováveis culpados são resfriado, gripe ou COVID-19 . Mas para aqueles que vivem no sudoeste dos EUA , os sintomas podem apontar para a febre do vale – e alguns cientistas prevêem que essa doença pode se espalhar para outras regiões. 

Batizada com o nome do vale de San Joaquin, na Califórnia, a febre do vale é uma infecção causada pela respiração dos esporos de um fungo chamado Coccidioides, que se origina no solo. “Algumas podem ter febre, calafrios ou fadiga, ou simplesmente sentir-se mal”.

Embora a localização geográfica aumente o risco geral de contrair a febre do vale, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) observa que certos grupos são mais vulneráveis. Os sintomas da febre do vale tendem a imitar os observados em pacientes com COVID-19, dizem os especialistas. “Algumas podem ter febre, calafrios ou fadiga, ou simplesmente sentir-se mal”, disse Thompson, da UC Davis Health.

Embora seja raro, pessoas fora dos grupos de alto risco podem sofrer efeitos graves da febre do vale. No dia de ano novo de 2012, Rob Purdie , da Califórnia , então com 38 anos, acordou com uma terrível dor de cabeça e náuseas. Lá, uma punção lombar levou ao diagnóstico de meningite causada pela febre do vale. Esse foi apenas o começo de anos de medicamentos e tratamentos , muitos com efeitos colaterais que alteram a vida, disse ele.

Ele é apaixonado por defender outros pacientes, aumentar a conscientização sobre a doença e fazer lobby para saúde pública e financiamento de pesquisas.

Médicos e pacientes aguardam uma vacina

Embora ainda não exista uma vacina para a febre do vale, o Dr. Thompson está otimista sobre o progresso em direção a esse objetivo. Nesse ínterim, Thompson costuma tratar pacientes com febre do vale com medicamentos antifúngicos, como fluconazol e itraconazol.

Como o fungo que causa a febre do vale vive no solo, a infecção geralmente é “relacionada ao hobby”, disse Thompson. Ele disse que vê muitos casos entre pessoas que estão em arqueologia ou que passam muito tempo ao ar livre. Um exame de sangue enviado a um laboratório pode confirmar uma infecção atual ou anterior da febre do vale, e uma radiografia de tórax ou tomografia computadorizada pode detectar casos de pneumonia, de acordo com o CDC.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *