Domingo, Junho 23Portal Comunica News

Estado tem queda recorde de homicídios dolosos e roubos a banco em novembro

No mês também houve redução nos casos de estupro, roubos em geral e de carga

 

O Estado de São Paulo zerou o número de roubos a banco pela primeira vez em 22 anos, além de atingir o menor patamar da série histórica nos casos de homicídios dolosos, em novembro. Também caíram os índices de estupros, roubos em geral e de carga no mês. Já no acumulado do ano, de janeiro a novembro, os latrocínios, roubos em geral, a bancos, de cargas e de veículos tiveram queda.

A análise dos dados criminais usa como referência o mês de novembro e os onze meses de 2019, período pré-pandemia em que não houve restrição da circulação das pessoas. Nos últimos dois anos, São Paulo viveu um período de grande isolamento social, causado pela pandemia do coronavírus, que impactou diretamente a dinâmica criminal. Em 2020, a média de pessoas que permaneciam em suas casas, medida pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), foi de 45%. Já em 2021, o número ficou em 42%. O índice de isolamento social, amplamente divulgado nos dois anos, foi calculado pelo IPT com base em informações sobre a movimentação de celulares, fornecidas pelas prestadoras de serviços de telecomunicação.

A taxa móvel de homicídios dolosos foi de 6,27 por 100 mil habitantes, no período de dezembro de 2021 a novembro de 2022. Com este número, os casos passaram, em novembro, de 246 para 218 boletins, queda de 11,4%. Atingiram assim, o menor patamar da série histórica, iniciada em 2001, sem contabilizar os anos de 2020 e 2021 afetados pela pandemia.
 
 

Os estupros caíram de 1.090 para 1.024 casos em novembro, queda de 6,1%.

De janeiro a novembro, os índices de latrocínios reduziram 8,4%, de 166 para 152 boletins, este foi o menor registro da série histórica. Já no mês de novembro, o indicador cresceu de 14 para 17 casos.

Crimes contra o patrimônio
 
A redução dos roubos a banco foi a menor em 22 anos, tanto no comparativo mensal quanto no acumulado. Passaram de dois para nenhum registro e de 18 para 14, respectivamente.
 
 
Os roubos em geral reduziram 0,4%, variando de 21.350 para 21.259, em novembro e 4,3% no acumulado do ano, de 234.209 para 224.031 casos.

O Estado apresentou diminuição de 14,9% nos roubos de carga, no mês, de 646 para 550. De janeiro a novembro, este indicador também caiu, de 6.558 para 5.783, variação de 11,8%.

No acumulado do ano, os roubos de veículos atingiram o menor patamar da série histórica, com 5.718 casos a menos. Apresentou queda de 13,6%, passando de 41.968 para 36.250 ocorrências. Já no mês, o indicador cresceu 4%, de 3.950 para 4.107.

Os furtos em geral cresceram 16,4%, de 41.505 para 48.298, em novembro. Assim como os furtos de veículos, que foram de 7.642 casos para 8.806, aumento de 15,2%.

Operação Sufoco
 

A redução dos indicadores criminais é resultado da Operação Sufoco, que dobrou o número de policiais nas ruas da capital, a partir de maio, por meio de diárias extras. Posteriormente, a operação foi expandida para todo o estado, com reforço do policiamento, integrando policiais civis, militares e guardas municipais.

Nos primeiros 232 dias, completados no último dia 21, mais de 5,1 mil veículos foram recuperados e outros 1,7 milhão vistoriados. Além disso, 27,8 mil pessoas foram presas ou apreendidas, por mandado ou em flagrante. Durante a Operação Sufoco, as polícias apreenderam mais de R$ 1 milhão e recuperaram 6,4 mil celulares furtados ou roubados.

Produtividade
 

O trabalho das polícias paulistas no Estado, no mês de novembro, resultou em 13.335 prisões de adultos e apreensões de adolescentes infratores. Foram retiradas das ruas 908 armas de fogo ilegais e registrados 2.160 flagrantes por tráfico de entorpecentes, além de 3.633 veículos recuperados. O Estado ainda apresentou recorde no total de drogas apreendidas, recolhendo 17 toneladas no mês e 223 toneladas no acumulado do ano.

Dados estatísticos
 

Confira os dados estatísticos do Estado por ano e mês clicando aqui.

 
 
Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação da Secretaria da Segurança Pública

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *